Era um garoto

Postado: domingo, 14 de fevereiro de 2010 | Por : Rivaldo Rodrigues | Em:

0

Tiago se destacava na sua turma por sua inteligência e sagacidade, o que o fazia andar com um sutil ar de superioridade, afinal, era bonito, inteligente.. sabia disso. Gostava de ser visto dessa forma, de receber elogios e a aprovação dos outros.

Tiago, assim como eu e você, frequentava uma igreja, ele ate fazia parte do ministério de louvor. Tocava bem sua guitarra, gostava de tocar nos cultos, era seu momento. Tiago sabia que era indispensável, não havia ninguém que podesse substitui-lo. Era ele.
E foi assim por muito tempo enquanto Tiago se enterrava sobre a própria arrogância.

E isso é tudo que temos sobre Thiago, a historia termina assim. Ele não sofreu uma punição, não foi atropelado nem se arrependeu da forma como agia. Ele simplesmente continuou com sua vida.

Mesmo sem perceber Tiago sofria uma consequência. Carregava consigo um coração frio e distante de Deus.

Tiago na verdade não era uma pessoa que eu conheço, mas varias pessoas que conheço.
Que se acham importante demais por serem inteligentes (esquecendo que sempre há alguém mais inteligente), por serem bonitas (esquecendo que a beleza é passageira) ou por exercerem algum cargo.

E é a plena verdade que muita vezes essas pessoas passam suas vidas sem sofrerem as conseguência (como muitas vezes nos gostariamos que sofressem). Mas a verdade é que elas já sofrem.

Nós precisamos mais de Deus do que Deus de nós. É agindo dessa forma passamos a confiar mas do que deveríamos em nós mesmo e nos distanciamos de Deus passando a ter uma vida vazia onde a necessidade de aprovação e essencial. E não preciso nem falar que a consequência pós-vida é pior ainda.

E então pessoal, quais semelhança cada um de nós tem com Tiago.
Queremos passar o resto da vida sofrendo essa consequência? Ou vamos mudar enquanto a tempo?

0 comentários to Era um garoto