RODOLFO ABRANTES em Jguá do Sul

Postado: sexta-feira, 30 de abril de 2010 | Por : Herbert McDonald | Em: , ,

0



Show com RODOLFO ABRANTES em Jaraguá do Sul!!!!


Local: Armazém Grubba - Rua Presidente Epitácio Pessoa, 1228, Centro.


Data: 21/05/2010

Horário: 20:00h às 23:00h

Ingressos Limitados*: R$ 10,00 + 1Kg de Alimento


Os ingressos estarão à venda na LOCOMOTIVOS da praça e também nas livrarias Novo Milênio e Papiros. Participe!!!


*Devido a capacidade do local os ingressos serão limitados.


Maiores informações: 47 9993-8122 - bolajaragua@gmail.com

Feriado 1º de Maio

Postado: | Por : Herbert McDonald | Em: ,

0

No feriado do dia 1º de maio, neste sábado, o Grupo MK de Comunicação apoia as festas da Cidade Batista, em Campo Grande, e do Instituto Metodista Ana Gonzaga, em Inhoaíba, um dia inteiro de solidariedade e amor ao próximo.

A festa da Cidade Batista começa às 8h e terá várias brincadeiras, torneios de futebol, esporte e barracas de comidas típicas. A partir das 13h, Wilian Nascimento, Pamela, Flordelis, Arianne e Cristina Mel animam a galera com muito louvor e adoração.

A festa no Instituto Metodista Ana Gonzaga também começa às 8h e vai contar com
atividades recreativas, barraquinhas de comida, brincadeiras e
gincanas. A partir das 16h, tem muita música com Andrea Fontes, Kleber Lucas e mais uma vez Wilian Nascimento, Pamela e Flordelis.

Você está mais do que convidado a passar um dia de comunhão e alegria na presença de Deus em uma dessas festas. Não deixe de ir. A entrada é franca!

Serviço:
Data: 01/05/2010 (sábado)

Festa da Cidade Batista
Horário: 8h
Endereço: Estrada dos Caboclos, 359 - Campo Grande - RJ



Festa no Instituto Metodista Ana Gonzaga
Horário: 8h
Endereço: Avenida Cesário de Mello, 6581 - Inhoaíba - RJ

Fonte: Mk

Louvor com Sobriedade

Postado: quinta-feira, 29 de abril de 2010 | Por : Yuri Padilha | Em:

2

Luiz Sayão

Não é possível que se possa louvar a Deus com entendimento usando composições pobres e vazias de conteúdo – isso, quando as letras não contêm erros teológicos e até heresias

Vivemos na era da música digital. E os muitos sons nos fazem delirar. Foi muita mudança tecnológica, rítmica e cultural que revolucionou o cenário evangélico na área de louvor e adoração. Diante do novo contexto, as opiniões se dividem. O louvor contemporâneo é melhor do que o antigo dos hinários? As mudanças foram para bem ou para mal? Durante décadas, as igrejas tradicionais – presbiterianas, batistas, metodistas – usaram quase que exclusivamente os hinários, com suas composições centenárias. Com o tempo, os clássicos do cancioneiro protestante foram sendo deixados de lado em benefício de cânticos chamados modernos. Mas por que tantos belos hinos caíram em desuso?

Algumas das principais razões podem ser aqui mencionadas e enumeradas. Em primeiro lugar, as composições tradicionais eram, em sua maioria, estrangeiras – alemãs, inglesas, americanas. Com o tempo, aqueles ritmos e melodias foram causando estranheza aos ouvidos brasileiros, acostumados a estilos musicais mais populares. Além disso, hinos célebres como Óh quão cego andei e Vencendo vem Jesus eram maciçamente executados, gerando certo cansaço. As novas gerações não conseguiram adaptar-se às canções mais antigas e buscaram novas formas de expressão musical. Isso sem falar em versos de difícil compreensão para os jovens. Um desses hinos, por exemplo, dizia em sua primeira estrofe: “Numa orgia nefanda, o rebelde Belsazar (…)”.

A grande revolução litúrgica que pegou desprevenidos os grupos tradicionais e pentecostais clássicos no Brasil teve lugar a partir da década de 1950. A chegada da Igreja Quadrangular e o surgimento de denominações como O Brasil para Cristo, a Igreja de Nova Vida e a Deus é Amor mudaram o perfil evangélico nacional. Foi por meio da nova onda carismática que o cenário mudou. E uma das transformações mais notáveis foi justamente o rompimento com a tradição musical protestante. Surgiram hinetos mais simples e curtos, repetitivos, acompanhados de palmas e instrumentos antes considerados “profanos”, como guitarra, bateria e órgão elétrico. A parte do culto dedicada ao louvor musical deixou de ser marcada pela reflexão e assumiu um caráter mais corporal e efusivo. E estas canções traziam como novidade os ritmos genuinamente nacionais, como samba e marchinha. Afinal, as novas igrejas eram autenticamente brasileiras – logo, não tinham necessidade de honrar uma tradição estrangeira.

Mas o que dizer dessa nova realidade? Os mais tradicionais, claro, afirmam que a qualidade musical diminuiu (o que é fato) e que o repertório evangélico moderno não é próprio para um culto verdadeiro. No entanto, é preciso ressaltar aspectos positivos da nova tendência. Um deles é a alegria comemorativa. Enquanto os tradicionais cantavam Bendita a hora de oração de olhos bem fechados, em contrição, os novos grupos começaram a fazer a festa do louvor, pulando, movendo braços e pernas e até dançando. Tudo com muito apelo para o contexto que a fé cristã assumiu em território brasileiro. A adoração meditativa cedeu lugar a uma adoração contemplativa. Em vez de enfatizar os feitos de Deus ou elementos teológicos importantes, ressalta-se muito a transcendência divina, que o fiel é estimulado a buscar e a sentir.

Uma particularidade dos novos cânticos é a forte ênfase no Antigo Testamento, enfatizando uma idealização de Israel. Querendo expressar uma fé mais concreta, os novos grupos encontraram ali fonte de inspiração, muitas vezes sem qualquer transposição cristã. Além disso, especialmente sob a influência da escatologia pré-milenista, tomou-se o povo de Israel como modelo – e o resultado é uma apropriação de temas e elementos tipicamente judaicos, como o uso de símbolos rituais como o candelabro, o shofar e vários outros.

No entanto, o novo cenário litúrgico também mostrou diversas fragilidades e problemas. Desde os dias do louvor ao som do iê-iê-iê dos anos 1960 até a chamada adoração profética, muitos problemas apareceram no contexto da Igreja contemporânea. Um deles é a introdução de heresias. Como são compostos por gente sem boa formação teológica, muitos cânticos afirmam verdadeiras tolices, como “Eu navegarei no oceano do Espírito”, ou “Casa de Deus, onde flui o amor”, etc. Infelizmente, muitas igrejas cantam diversos cânticos apenas porque gostam da melodia, sem observar se a letra tem ou não o mínimo fundamento bíblico e teológico. Ainda que não seja o caso de todos, há cânticos que não chegam a dizer nenhuma heresia – simplesmente, porque não têm nada a dizer! São peças que trazem frases simplistas, quase sem nenhum conteúdo. Essas músicas geralmente possuem bastante ritmo e algumas poucas frases, que são repetidas continuamente.

Não é possível que se possa louvar a Deus com entendimento usando composições tão pobres e vazias de conteúdo. Além disso, devemos reconhecer que, se queremos oferecer um louvor a Deus, precisamos fazê-lo com mais qualidade. Hoje, todos têm consciência de que é possível e perigoso fazer manipulação emocional usando determinados ritmos. Quando momentos de louvor chegam a quase uma hora de duração, repletos de cânticos eufóricos, o público fica emocionalmente desequilibrado. Submetidos a uma verdadeira catarse musical, muita gente já nem é capaz de fazer uma crítica do que está acontecendo. A verdade é que, em muitos casos, a repetição de cânticos torna-se quase hipnótica. O público fica eufórico – às vezes, até com certa demonstração de sensualidade – e acaba formando uma massa de pessoas altamente manipulável. Alguma coisa está errada neste tipo de louvor.

Há uma crença generalizada de que podemos cantar todo e qualquer texto bíblico, já que é a Palavra de Deus. Isso é um engano – e é exatamente nesse ponto que fica evidente a necessidade do estudo da hermenêutica (interpretação bíblica). Não se pode, simplesmente, cantar qualquer coisa, ainda que sejam versículos bíblicos. Às vezes, o trecho musicado traz uma idéia incompleta, uma teologia ultrapassada pelos ensinos cristãos ou declarações que precisam ser corretamente interpretadas. Ora, há músicas hoje que estimulam o crente a perseguir os inimigos e a destruir os adversários – práticas de acordo com o contexto das guerras de Israel, mas totalmente opostas ao que Jesus ordenou – perdoar e amar os que nos opõem, conforme Mateus 5.

Diante dessa nova realidade da Igreja, é importante ter bom senso e equilíbrio. É claro que precisamos de uma renovação permanente de nossa hinódia. No entanto, não se pode mudar por mudar, prejudicando a própria fé cristã. Por isso, louvemos ao Senhor com sensibilidade, mas também com bastante sobriedade.

Fonte: http://solomon1.com/a/2009/30/louvor-com-sobriedade/

Mariana Valadão segue turnê pelo Brasil e Estados Unidos

Postado: terça-feira, 27 de abril de 2010 | Por : Herbert McDonald | Em: , ,

0

Pouco mais de seis meses após o lançamento de seu segundo CD solo “De Todo Meu Coração” pela gravadora Graça Music, Mariana Valadão viaja por todo o Brasil, e agora também para os Estados Unidos, onde divulga seu novo trabalho.

Entre as músicas mais tocadas nas rádios e web-rádios de todo o país estão as canções “Deus me Ama”, “Vida de Deus”, “Se eu apenas te tocar”, entre outras. “Estou muito feliz com essa nova fase da minha vida, e ainda mais, com a receptividade das pessoas com o meu ministério. É até engraçado falar, mas o CD não tem hit do momento, na verdade, todas as canções estão sendo pedidas, tocadas e apreciadas nas rádios. Glória a Deus por isso”, compartilha a cantora.

E as novidades não param por aí. A Rede Super de Televisão está preparando um programa bem jovem que será apresentado por Mariana e seu esposo, Felippe Valadão. “Não posso contar muita coisa ainda, só posso dizer que vai ser um tempo bem gostoso e divertido”, fala fazendo suspense. Mariana sempre fala de suas outras duas paixões que são o Twitter (http://www.twitter.com/marianavaladao) e o MySpace (http://www.myspace.com/marianavaladao). Em ambas as mídias ela vem se destacando pela interatividade com o público e também por ter disponibilizado todas as músicas de seu álbum na íntegra para que os internautas curtam o trabalho pela Internet.

E como boa notícia não pode parar, Mariana Valadão divulgou recentemente que o primeiro CD da carreira dela com título homônimo terá, muito em breve, o CD play-back com as músicas que vem embalando o Brasil desde 2008. Fiquem ligados, todas as novidades do ministério Mariana Valadão estão disponíveis no site www.marianavaladao.com

Elisandra Amâncio
Assessoria de Imprensa Mariana Valadão
amanciopress@gmail.com
(31) 8331-9835 | 97*123809


Foto: Jean Assis/divulgação.

Guitarrista do NX Zero declara que se inspira em Hillsong United

Postado: segunda-feira, 26 de abril de 2010 | Por : Emanoel Leonardo | Em: , , , ,

0


Não é de hoje que vários cantores seculares curtem as bandas cristãs. As músicas e os cantores cristãos inspiram vários músicos seculares pelos arranjos e harmonias que possuem.

Um músico que declarou se inspirar em uma banda cristã foi Gee Rocha, o guitarrista da banda NX Zero. O músico declarou em uma entrevista que ouve e se inspira em Hillsong United. A revelação foi feita em um dos momentos em que a banda estava com os olhos de todos voltados para si: no lançamento do CD “Sete Chaves”.

Durante o lançamento, Gee falou sobre a produção do disco e o futuro da banda. Apesar de ninguém da banda falar em qualquer momento sobre fé ou se são evangélicos, Gee admitiu que as músicas “Mais Além” e “Espero Minha Vez” são inspiradas em canções do Hillsong United.

A declaração surpreendeu a muitos – principalmente por partir do guitarrista de uma banda secular.

Fonte: Gospel+

Dia da Terra

Postado: domingo, 25 de abril de 2010 | Por : Rivaldo Rodrigues | Em:

0

Senhoras e senhores, alguns dias atrás comemoramos (ou não) o dia mundialmente conhecido como o dia da Terra. Antes de mais nada, a definição:

"O Dia da Terra foi criado em 1970 quando o Senador norte-americano Gaylord Nelson convocou o primeiro protesto nacional contra a poluição. É festejado em 22 de abril e a partir de 1990, outros países passaram a celebrar a data."

Todos nós sabemos que datas comemorativas são extremamente artificiais e com o passar dos anos a maioria perde sua essência, tomemos como exemplo o Natal, mas algumas tem uma função tão relevante e que não podem simplesmente serem esquecidas sem levantar discussões que nos levam a profundas reflexões.

O Dia da Terra não é uma data para ser celebrada mas um dia para ser discutido. Questão ligadas ao meio-ambiente são quase sempre relacionadas a política e gestão mas não devemos NUNCA esquecer que meio-ambiente é tudo aquilo que agente se relaciona diariamente, seja na agua que bebemos, no ar que respiramos ou nos animais que adoramos assistir no horário nobre da TV. Somos todos responsáveis pelo nosso planeta e como o consumimos, somos agentes da destruição mas também temos o poder de salvar, os desastres ambientais estão aí e não são poucos, basta abrir os olhos e ver que ainda podemos mudar essa realidade.

Faça algo em favor da Terra, promova essa idéia, cobre de seus governantes ações ecológicas e direcionadas a proteção de nossos recursos naturais e da natureza em sua totalidade, cobre também da sua família, de seus vizinhos e de si mesmo ações sustentáveis e contribua sempre para a proteção de nosso meio.

André Valadão fala sobre seu estado de saúde

Postado: sexta-feira, 23 de abril de 2010 | Por : Herbert McDonald | Em: , , , ,

1

André Valadão está bem de saúde e caminhando cada dia melhor. Essas são declarações do próprio cantor e pastor após rumores sobre o real estado de saúde dele. Na última semana internautas de todo o Brasil ficaram surpresos com a declaração dele em seu perfil no Twitter (http://www.twitter.com/andrevaladao) dizendo que iria fazer uma biópsia renal e que contava com a oração de seus seguidores ali.

No entanto, com o objetivo de esclarecer, André Valadão comunica que se sente muito bem, está com a agenda cheia e viajando bastante. "Sempre compartilho com as pessoas que me acompanham no Twitter sobre questões do meu dia-a-dia, solicitei a oração de todos, e sempre peço que orem por mim porque são inúmeras questões que nos acompanham em meu ministério. Graças a Deus estou ótimo, minha saúde está bem e gostaria de deixá-los mais tranquilos", destaca André Valadão.

Apesar de estar sob orientação médica, tudo caminha na normalidade. "Estou bastante animado, Deus tem o melhor para nós, não tenho dúvidas disso. Minha agenda nunca esteve tão cheia, vamos caminhando e cumprindo a vontade de Deus para nós". Nesta semana, André Valadão também lançou a "Coleção Copa - André Valadão". São uma série de camisas e acessórios temáticos que estarão disponíveis em breve nos principais pontos de vendas do Brasil, e também, por onde passar a Turnê Fé.

Nos próximos dias André Valadão segue para Curitiba/PR, São Paulo/SP, Catanduva/SP, Pão de Açúcar e Minador do Negrão/AL e Caçapava/SP. Informações atualizadas sobre o Ministério André Valadão estão sempre publicadas no site www.andrevaladao.com

Fonte: Elisandra Amâncio
Assessoria de Imprensa André Valadão
imprensaav@hotmail.com

Procuram-se anti-heróis

Postado: quinta-feira, 22 de abril de 2010 | Por : Yuri Padilha | Em: , , , , , ,

0

Ricardo Gondim

alguns anos, Lance Morrow escreveu na revista “Time” que “ser famoso é, entre as ambições humanas, a mais universal. Quem, a não ser monges e freiras, se contenta com a simples atenção de Deus? Quem busca ser obscuro na vida? Em nossa sociedade, ser obscuro é ser fracassado”. Realmente, o mundo está lotado de gente correndo pelos primeiros lugares. Já se disse que quem chega em segundo não é vice, apenas o primeiro entre perdedores. Somos seduzidos pelas luzes e holofotes feito mariposas. O Ocidente alimenta o sonho do heroísmo; a modernidade, calcada na ideia do progresso, acena que a felicidade depende de conquistas; e a espiritualidade que se difundiu no hemisfério sacraliza ideais ufanistas.

Especialistas em planejamento estratégico, gurus em autoajuda e neurolinguistas repetem a fórmula da eficiência, competência, excelência, como estradas para o sucesso. A vida se transforma em uma guerra na qual os mais fortes sobrevivem. O esforço de ser campeão cria a necessidade de suplantar os outros. Importa conquistar o pódio dos grandes ídolos. Os menos hábeis que pelejem para não serem extintos.

Será que anônimos, gente simples, que jamais ganharão um Prêmio Nobel, merecem o desprezo que sofrem? Devem ser tratados como fracassados aqueles que nunca serão manchete de jornal? A indústria do espetáculo torna difícil acreditar que muita gente leve uma vida bonita sem as luzes da ribalta.

A cosmovisão moderna foi criticada em “Crime e Castigo”, de Dostoievsk Raskólnikov, personagem principal, classifica a humanidade em seres “ordinários” e “extraordinários”. Para justificar um assassinato, ele afirma que os “ordinários” são as pessoas que vivem uma vida despretensiosa, sem grandes desdobramentos para a macro-história. Esses podem ser sacrificados pelos “extraordinários”, que são os responsáveis pela condução da história. Impressionado por Napoleão ter derramado tanto sangue e mesmo assim ter sido perdoado pela história, Raskólnikov se comporta como uma pessoa “extraordinária” e assassina duas vidas.

O mundo, entretanto, não precisa de heróis, mas de anti-heróis. Gente que ame a discrição mais que o espalhafato, que valorize a intimidade relacional mais que a superficialidade, que veja beleza na candura mais que na sofisticação e que não fuja de sua fragilidade humana. O desabafo de Fernando Pessoa em “Poema em Linha Reta” merece ser mencionado: “Quem me dera ouvir de alguém a voz humana/ Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;/ Que contasse, não uma violência, mas uma covardia!/ Não, são todos o Ideal, se os ouço e me falam./ Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?/ Ó príncipes, meus irmãos,/ Arre, estou farto de semideuses!/ Onde é que há gente no mundo?”.

O evangelho não incentiva a busca do sucesso. Jesus, discretíssimo, jamais aceitou a lógica do triunfo. Ele exerceu o seu ministério nos confins da Galileia e não em Jerusalém; escolheu pescadores rudes como discípulos; priorizou alcançar marginalizados, pobres e esquecidos. Não cedeu ao apelo de ir para Atenas, mas foi para Jerusalém morrer. A lenta transformação do cristianismo em um sistema religioso com heróis de renome, ícones aplaudidos e mitos idealizados não tem nada a ver com o projeto inicial do carpinteiro de Nazaré.

Cristianismo não é espetáculo. Nem sequer louvor significa show. Não se pode confundir profeta com animador de auditório nem evangelista com mascate. Púlpito não pode virar palco; nem sacristia, camarim. Esperança não se vende, nem milagre deve ser trampolim para a glória.

Paulo afirma em 1 Coríntios 4 que os líderes se consideram como despenseiros dos mistérios de Deus, e dos despenseiros requer-se tão-somente que sejam fiéis. Deus não premia sucesso, e sim integridade. Mulheres e homens anônimos, que trabalharam a vida inteira em asilos, comunidades indígenas, orfanatos, favelas, centros de reabilitação de alcoólicos, não malograram; pelo contrário, estes são os que a epístola aos Hebreus descreve como aqueles dos quais “o mundo não é digno”. Eles são sal da terra e luz do mundo. Nunca a fé cristã dependeu tanto desses anônimos que seguem os passos de Jesus.


FONTE: http://www.ricardogondim.com.br

Kleber Lucas em Currais Novos

Postado: terça-feira, 20 de abril de 2010 | Por : Saskia Coutinho | Em: , ,

0

No próximo final de semana o município de Currais Novos, a 172 km de Natal, vai receber pela primeira vez o cantor Kleber Lucas.
Previsto para começar as 2oh, o show de Kleber Lucas e banda acontece sábado, 24, na Du Rei Casa Show e promete ser mais um encontro animado do povo de Deus.

Em sua passagem pelo RN, o público certamente ouvirá canções bem conhecidas como "Eu Vou Seguir com Fé" e "Pra valer a Pena", como também músicas novinhas, fruto do último CD, intitulado "Meu Alvo". O oitavo trabalho lançado pela gravadora MK Music.

Kleber Lucas se tornou um dos cantores mais expressivos do cenário evangélico da atualidade e querido por muitos cristãos pelas suas músicas descontraídas e amplamente inspiradas na bíblia. O fluminense de São Gonçalo já passou por vários lugares do Brasil. estudando a palavra e se aperfeiçoando no louvor e adoração, sua grande paixão. Desde 1997, quando lançou seu primeiro cd solo, não parou mais de se dedicar ao seu ministério.

Banda Destaque General Sky

Postado: | Por : Robson | Em:

0



Cidade: Mating/Parana Estilo: Rock Alternativo

A banda General Sky existe desde 2006, com a idéia de fazer um som diferente, na qual traga uma mensagem de paz, amor, esperança e vida eterna em suas letras, com arranjos simples porém sofisticados e um novo tipo de sonoridade na música cristã, sem paradigmas, na qual o próprio estilo impõe. A banda é formada por Diogo Medeiros (Band leader, guitar and voice), Michel Lucas (Bass), Felipe Félix (Drums) e André Kbelo (Lead guitar).

No momento a banda General Sky está gravando o seu primeiro cd (sem título ainda), com o produtor e empresário Haroldo Rickli (Henrique Cerqueira, Estação de Rádio e outros) e em breve estará sendo lançado. O propósito do General Sky é levar o evangelho a toda e a qualquer criatura, através do bom som do rock cristão.


Ouça General Sky

http://www.myspace.com/generalskysession

Montanhas e Robôs

Postado: domingo, 18 de abril de 2010 | Por : Rivaldo Rodrigues | Em: , , , ,

0

Durante uma caminhada num parque, a nossa atenção foi desviada das enormes e grandiosas montanhas para duas pessoas que vestiam trajes improvisados de robô. O parque estava cheio de turistas que, imediatamente, começaram a tirar foto dos robôs enquanto as crianças os cercaram para tocá-los e falar com eles. Gente que tinha vindo admirar a beleza silenciosa da criação de Deus estava agora concetrada em pessoas vestidas com trajes de papelão pintado com tinta prateada.

Isso me faz pensar no meu tempo devocional diário. Quantas vezes eu paro a fim de buscar o Senhor por meio da leitura bíblica e da oração, mas acabo distraído pelo jornal, por uma conta não paga ou uma lista de coisas a fazer. O salmista tem uma atitude melhor quando escreveu: "Senhor, Senhor nosso, como é majestoso o teu nome em toda a terra! Tu, cuja glória é cantada nos céus. Quando contemplo os teus céus... Que é o homem para que com ele te importes?" (Salmo 8:1,3-4)

Ao contemplar o Senhor e meditar na sua criação, o salmista sentiu um humilde admiração pela bondade de Deus. Esta também poderá ser a nossa experiência se mantivermos a proporção adequada entre os robôs e as montanhas.

David C. McCasland

Podscast # 33 - FDH

Postado: sábado, 17 de abril de 2010 | Por : Barbara Góes | Em: , , , , , , ,

1


 Está no ar mais um podscast! A 33ª Edição do nosso podcast.
Barbara Góes se junta mais uma vez com Emanoel Leonardo e convida mais uma vez o Samuel Oliveira para conversar e conhecer mais a banda Filhos do Homem - FDH. Podscast 33, a idade de Jesus e falando sobre o filho do homem.. #PiadaSemGraça

Descubra por onde anda Samuel Barbosa, onde foi gravado o 1º CD da banda e qual a relação do FDH e do Teatro Mágico, tudo neste Cast.

Se vc mal consegue esperar pra dar um clique e conferir o que tem nesse cast que está quentinho, dá um clique e mate a sua curiosidade. Não esqueça de comentar abaixo sobre o que achou do cast! Dúvidas, recados, opiniões e sugestões, pode rasgar aqui!

Duração: 75 minutos

Para enviar seu email, basta escrever para:

podscrereventos@gmail.com

Critique, elogie, opine.. Quem sabe você terá o seu comentário lido no cast? Vale oferecer para a namorada, o pai, a mãe e até o sarnento do seu cachorro.. Comente djá!

Twitter da Barbara
Twitter do Emanoel


Informações:
Aperte o botão PLAY abaixo ou BAIXE AQUI , agora também na versão ZIP (clique com o botão direito do mouse no link e escolha a opção Salvar Destino Como) o arquivo no formato MP3 para o seu PC.

Desfrute! ;)



Repertório do CD novo de Aline Barros.

Postado: sexta-feira, 16 de abril de 2010 | Por : Herbert McDonald | Em: , , , , , ,

1

Vários cantores e compositores se reuniram nesta quarta-feira (14) na casa do cantor Kleber Lucas, para fazer o repertório do novo CD da Aline Barros pela MK Music. Fernanda Brum, Emerson Pinheiro, Marcelo Bastos (Mãshîah), Livingsthon Farias, Aline, Pr. Gilmar Santos e a presidente da MK, Yvelise de Oliveira, passaram a manhã e a tarde compondo várias canções.

Kleber Lucas foi postando em seu perfil no Twitter como estava sendo o encontro dos adoradores. Segundo o pastor, pelo menos cinco músicas foram feitas. "Queria que este momento fosse gravado, mas essas coisas são assim mesmo, não dá pra descrever. A Aline está super feliz", contou.

"A Fê (Fernanda Brum) chegou e, quando mostrei um começo de uma composição, ela saiu "atropelando" e terminou rapidinho, unção pura", revelou Kleber. Aline Barros, Livingsthon Farias e Fernanda Brum também utilizaram o Twitter do cantor para contar que o encontro estava sendo uma bênção.

Fonte: MK

Geração Bunda-Mole

Postado: quinta-feira, 15 de abril de 2010 | Por : Yuri Padilha | Em: , , , , , ,

2

Sérgio Pavarini


― O mover de Deus está aqui. Nada pode impedir você de sentir o fluir e o derramar da unção. Olhe para o irmão do seu lado e diga: “Resisti ao frio e ele fugirá de vós”.

Participar dos cultos em determinadas igrejas é um programa que exige alto grau de paciência e resignação, qualquer que seja a estação do ano. Raras comunidades mantêm-se imunes aos maneirismos e frivolidades do dialeto gospel no “momento da adoração”.

Outro expediente infalível para provocar bocejos é o recorrente saudosismo dos “bons tempos” da música cristã. Em todos os lugares, há tiozinhos de barriga protuberante repetindo que “naquela época o louvor era genuíno, sem a superficialidade de hoje”. Zzzzzz...

O que existe no hiato entre o discurso seboso que enaltece a década de 70 e essa geração que introduziu mantras e lamúrias no louvor? O expediente de encontrar culpados para eximir nossa própria culpa é de pouca valia na hora da reflexão. Se os heróis do Cazuza “morreram de overdose”, ainda mais complicada é a situação de quem encontra escassos referenciais para pautar seus sonhos.

Ignorados ou tratados como imbecis pelo meio editorial, os jovens encontraram na internet alguns expedientes para suprir essa “orfandade”. Na declinante indústria fonográfica gospel, poucos sobrevivem aos 15 minutos de fama preconizados por Andy Warhol. Mesmo assim, a aspiração ao estrelato consome a energia e o tempo de milhares de “levitas”. Claro que devidamente camuflada sob o discurso de “Deus me chamou para evangelizar através da música”. Infelizmente, poucos são vocacionados para interagir nas universidades e nos pólos culturais.

Em consonância com a poesia de Gilberto Gil, a alma de boa parte dos que pululam nos palcos musicais eclesiásticos “cheira a talco”. Necessário lembrar o outro adágio que apregoa não ser nada confiável o bumbum dos bebês. A alternância de odores sinaliza que é hora de trocar as fraldas e fazer a devida assepsia.

Líderes de todo o país sofrem nas mãos do que convencionou-se chamar de “sensibilidade dos músicos”, eufemismo para escamotear a constante contrariedade a qualquer tipo de ingerência. Se um número especial da galera é cancelado, imediatamente o grupo é banhado pela “unção do beicinho”. Fraldas cheias de novo.

Pressionados pela concorrência do vestibular e pela conquista ainda mais difícil de uma vaga no mercado de trabalho, muitos sucumbem à indolência macunaímica. Os males do sedentarismo são bem conhecidos. Desnudar a juventude evangélica de hoje revela as nádegas flácidas de uma geração que parece ter saído do nada e caminhar para o lugar nenhum. Ao contrário do filho pródigo da parábola, a herança que os jovens receberam da geração que os antecedeu não foi suficiente para grandes viagens. Em todos os sentidos.

Blaise Pascal falava em duas alternativas: desistência por meio da covardia ou o escape, por intermédio do orgulho. Será que não há luz divina no fim desse túnel?

“Ser jovem e não ser revolucionário é uma contradição genética”, dizia o Che Guevara. Será que depois das gerações hippie e Coca-Cola teremos a geração H2OH, cujo conflito de “identidade” a confina em uma zona indefinida entre ser água ou refrigerante?

O conselho de Nelson Rodrigues é bem conhecido: “Jovens, envelheçam”. Minha recomendação é assaz diferente: rebelem-se. É hora de assestar contra a mediocridade reinante no meio do rebanho, contra a lassidão intelectual, contra as cassandras transmissoras do germe da culpa, contra o abuso de líderes tiranos, contra a indigência artística e até contra minhas diatribes.

Dono de lentes argutas e dramáticas para observar o mundo, Caio Fernando Abreu registrou um laivo de esperança que, a despeito de tudo e de todos, joga para escanteio minha angustiante sensação de impotência. “Continuo a pensar que quando tudo parece sem saída, sempre se pode cantar. Por essa razão escrevo.”

Fonte: http://bit.ly/bXxoTR

Henrique Cerqueira se apresentará em Natal

Postado: quarta-feira, 14 de abril de 2010 | Por : Saskia Coutinho | Em: , ,

0

Dia 30 de abril, o cantor e compositor, Henrique Cerqueira (ex-vocalista da Banda Pimentas do Reino) fará apresentação para o público cristão e adimiradores de Natal. O show acontecerá no Ginásio do Colégio Bereiano, às 20h e os ingressos podem ser comprados ao valor de R$20, inteira e R$10, estudante.
Toda a quantia arrecadada durante a apresentação do cantor será destinada ao projeto Missão Desafio e estará colaborando diretamente com o trabalho missionário realizado nas comunidades de Negros do Riacho(Currais Novos/RN) e Boi Selado (Jucuturu/RN).
Para conhecer de perto o projeto de missões no interior do estado e levar sua contribuição à obra, Henrique Cerqueira também cantará em Currais Novos no dia 29/04 e em Macaíba, dia 1º de maio.
O compositor e cantor está trabalhando em carreira solo desde que a Banda Pimentas do Reino se desfez por motivo de divergência de ideologias entre os integrantes. Em suas melodias, Henrique Cerqueira sempre demonstrou a influenfcia da MPB e do pop-rock como gêneros musicais e vem colecionamdo composições cheias de romântismo. A música "Pensando em Você" de autoria do cantor ficou conhecida nacionalmente na voz da cantora Cláudia Leitte, que regravou com a banda Babado Novo.




215 DB Nu-Metal

Postado: terça-feira, 13 de abril de 2010 | Por : Robson | Em:

0

215db surgiu em 2004 no Nordeste Brasileiro. A banda nasceu com um proposito um tanto quanto atipico que era não seguir gênero algum, simplesmente deixar cada membro soltar sua influência, fazer um mix de tudo e ver no que iria dar. Eis que em 2006 a banda venceu festivais de musica pelo brasil arrastando premiações em dinheiro e gravações de dvd ao vivo... dai em diante foi questão de trabalhar a imagem, gravar o primeiro EP entitulado "Olhos Fechados" e batalhar os contatos... tempo vai... tempo vem... os caras se escreveram em um concurso audacioso realizado por revista Holandesa da banda que conseguiria gravar um cover de Linkin Park o mais proximo possivel do nivel dos caras, e entre mais de 2mil bandas do mundo inteiro o 215db carregou mais esta premiação com as regravações de "Lying From You" e "One Step Closer". Depois disso foi somente questão de arrumar as malas e embarcar para Europa onde la viveram 2 anos (2008 e 2009) de trabalhos pesados morando na Holanda e na Belgica, paises de grande consumo do gênero do nu-metal que rotulou a banda apos o concurso.
Em 2010 a banda retorna ao Brasil atravessando uma nova fase, um momento mais Zehn com letras de reflexão interior trazendo mensagens profundas e de enfase espiritual, muitas das vezes abordando o nome de Deus. Os caras não estão pra brincadeira e pretendem representar o Nu-Metal Cristão ao lado de grandes nomes como P.O.D. e FlyLeaf.
E para aqueles que acreditam em musicas mais "leves" agora que as letras são mais harmoniosas e mensageiras, preparem-se! Pois a promessa é de som de pêso mantendo suas raizes. O vocalista Christian define bem isso em uma frase:"Ja existem muitos cantando musicas tranquilas e de forma bem suave... estamos aqui pra contrariar!!!!! Mostramos que é possivel se falar do poder que vem dos céus ao mesmo em que se abana a cabeça sentindo embalado pelo groove pesaaaaaado do nosso Nu-Metal!!!





Contato:
Fones: (84) 4141.1210 / (84) 9164.3484
E-mail: contato.215db@gmail.com

PG se solidariza por famílias do Rio de Janeiro

Postado: segunda-feira, 12 de abril de 2010 | Por : Emanoel Leonardo | Em: , ,

0


A tragédia causada na cidade do Rio de Janeiro e região metropolitana pelas fortes chuvas dos últimos dias têm chamado a atenção não somente de todo o Brasil, mas também alcançou uma repercursão inernacional.

Usando seus microblogs, os artistas cristãos prestam sua solidariedade, seja com palavras de conforto ou convocando pessoas para interceder pelos necessitados ou até mesmo ajudar os que foram atingidos pelas enchentes e deslizamentos de terra.

Em seu twitter oficial o cantor PG aproveitou para manifestar sua comoção e comunicar que está em interseção por todos os que foram prejudicados pelas fortes chuvas, seja de forma direta ou indireta.

Na última terça-feira, 6, o músico postou: ''Quero aqui dar minha solidariedade e oraçao a todos os irmãos do Rio por esse caos! Eu imagino a dor de vcs. Que Deus olhe pr vos! a paz''.

Posteriormente, na quarta-feira, 7, o cantor postou mais uma expressão de solidariedade: ''Triste ver tanta destruiçao e mortes dessa maneira!mesmo longe, minhas orações a Deus incluem todas as familias do Rio! Amamos vcs! Tenham paz''.

Fonte: guia-me

Dia D

Postado: sexta-feira, 9 de abril de 2010 | Por : Herbert McDonald | Em: , , ,

3


Megaconcentrações acontecerão em todo o país no dia 21 de abril, o chamado: Dia "D", "Dia da Decisão" promovido pela IUDR(Igreja Universal do Poder de Deus).

A igreja Unioversal, liderada pelo Bispo Edir Marcedo, vai realizar em todo o Brasil concentrações de fé e milagres, em locais público, a maior das concentrações chegou a reunir quase 2 milhões de pessoas, uma iniciativa da IUDR numa virgília pela Paz no Rio de Janeiro.

Aconteceram recentemente, em diversos países simultaneamente a realização do Dia "D", Edir Marcedo em Londres ministrou sobre miséria e o porque das pessoas estarem nessa situação, e que as pessoas precisavam tomar a decisão certa.

No próximo dia 21, em todos os estados as concentrações terão como alvo a transformação de vidas. Em São Paulo, o encontro ocorrerá no autródomo de Interlagos, às 15h , no Rio de janeiro na Enseada de Botafogo, às 16h, e no Rio Grande do Norte em Natal, no Machadão às 15h, os demais estados você pode conferir aqui: http://conteudo.arcauniversal.com/2010/03/23/dia-d-e-hora-da-decisao/

O que você acha dessa iniciativa da IUDR?

Propaganda versus Evangelismo

Postado: quinta-feira, 8 de abril de 2010 | Por : Yuri Padilha | Em: , , , , , , , ,

0

Ariovaldo Ramos

Somos especialistas em fazer propaganda enfatizando exatamente aquilo que não somos. Isto é quase sempre uma regra. No desespero de atingirmos um grupo grande de pessoas, atropelar a ética se torna algo comum. É preciso perceber que a ética para a elaboração de mídias de produtos não pode ser utilizada para a disseminação do evangelho.

Isto se dá por que o evangelho não deve ser associado a um produto. A publicidade de um produto quase sempre busca encontrar um apelo emocional para que pessoas o comprem. Mas emocionalismo não é o sentimento correto daquele que conhece verdadeiramente o evangelho; pois é algo volúvel e que não durará muito tempo. Quem se entrega a apelos emocionais e compra algo, quase sempre irá trocar sua aquisição por uma “melhor” num futuro próximo.

Outro grande problema que enfrentamos ao falar em evangelismo, é tentarmos aplicar conceitos de marketing à igrejas. Conceitualmente, igrejas costumam ser exatamente o contrário do que sua divulgação afirma. Esta dualidade entre a mídia e a realidade, provoca decepções tremendas. E também não deixa de ser uma mentira. Já vi muitas pessoas que ficaram impressionadas por práticas de rua, ou até mesmo por eventos ditos de “evangelismo”, que abusavam de expressões artísticas. Mas ao chegar no culto de domingo, tais pessoas se sentiam enganadas. Parecia que todo aquele ambiente legal foi apenas uma isca para se apresentar mais “do mesmo de sempre”.

E talvez o tipo mais comum de decepção provocada pela propaganda é quando uma pessoa se filia a uma igreja na perspectiva de viver com pessoas melhores que ela mesma. Isto é algo que quase sempre acaba mal. Afinal, a igreja é a comunidade dos arrependidos; daqueles que buscam a vida em santidade, mas… o quanto somos melhores que os de fora? Na ânsia de estar andando com pessoas “sem problemas”, muitos acabam formando grupos organizados pelo pior tipo de afinidade: suas dificuldades. E estes tem tudo o que é necessário para promover grandes tragédias. Mas se nosso marketing abordasse a verdade, pessoas saberiam que em nosso meio, trabalhamos como um hospital: muitos doentes, buscando constante recuperação.

Conheço uma igreja que possui um banner com a foto de algumas pessoas escolhidas a dedo em sua fachada. Porém, com o tempo, algumas pessoas abandonaram a fé. Este banner por muitos é considerado como uma propaganda que deu errado e que, com certa urgência, necessita ser substituído. Inclusive há quem defenda o uso de bancos de imagens (com imagens pessoas desconhecidas) na confecção de uma nova fachada. Mas… há algo mais autêntico do que o velho banner? O velho representa a verdade. Diz que no nosso meio há pessoas com problemas. Que alguns talvez não chegarão até o fim, apesar de suas juras de amor a Cristo. E também revela que temos problemas como qualquer outra pessoa.

Esta é a publicidade da verdade; que não mente para se alcançar resultados. E com certeza, um evangelismo baseado em mentiras, não pode ser usado para representar aquele que é o caminho, A VERDADE e a vida.


Fonte: http://www.ariovaldo.com.br/2010/propaganda-versus-evangelismo/

Missão Desafio no interior

Postado: quarta-feira, 7 de abril de 2010 | Por : Saskia Coutinho | Em: , , , , ,

1

O desafio de levar a palavra de Deus a um povo carente e aos lugares mais longinquos possíveis dentro do nosso próprio estado, o RN, motivou uma família, liderado pelo pastor Marconi Paulo a criar o projeto Missão Desafio.
Há cinco anos, a família está literalmente na estrada, desenvolvendo um traballho de evangelização para crianças e adultos, além de apoiar o trabalho missionário no estado de várias formas, como na construção de igrejas e orfanatos.
Mais de 10 municípios já foram impactados pelas ações de evangelismo, através da dança, do teatro, e de diferentes modalidades, onde o principal objetivo é a transmissão da mensagem de Cristo. Atualmente, o projeto está visitando, a cada quinze dias, a comunidade quilombola Negros do Riacho, em Currais Novos e a comunidade de Boi Selado, localizado na cidade de Jucurutu.
Durante as viagens pelo interior, a Missão Desafio já levou vários grupos de outras partes do país para ajudar os trabalhos missionários, a exemplo da Cia. de Teatro Expressão de Amor, de Maringá/PR e do grupo brasiliense de louvor Xote Santo, que percorreram as regiões potiguares encenando e cantando a palavra de Deus de uma maneira bem particular.
Ainda este mês, quem desembarca em terras potiguares é o cantor Henrique Cerqueira(Pimentas do Reino). Quem for assistir à apresentação do cantor em Natal estará colaborando com o grupo de missões. Em breve o Podscrer trará mais informações sobre o evento.
A Missão Desafio é formada pela família do Pr. Marconi (esposa e 3 filhos) e a professora e missionária Eliana Pereira, conta com ajuda de pastores, líderes e irmãos para se manter firme no propósito do Senhor.
Prestigiar ações como essas só nos faz melhores e mais perto do Senhor. Façamos a nossa parte.

“Missões se faz com os pés dos que vão, com os joelhos dos que ficam e com as mãos dos que contribuem” Aceite o Desafio! www.missaodesafio.ning.com

Lady Gaga, muito mais do que você pode imaginar!

Postado: terça-feira, 6 de abril de 2010 | Por : Herbert McDonald | Em: , , ,

3

Lady Gaga, uma das cantoras que mais vendeu em 2009, com 20 milhões de singles digitais e 8 milhões de álbuns vendidos mundialmente.
Gaga é uma cantora de pop dance americana. vem fazendo muito sucesso, com certeza você já deve ter escutado falar sobre ela, e até mesmo escutado suas músicas, mas você deve estar perguntando porque estou falando da Gaga.

É que está rolando na net um vídeo com mais de 50000 acessos (até o momento) de uma análise sobre possíveis mensagens subliminares e simbologias satânicas nos clipes da Lady, o vídeo é bem interessante.

Confira o vídeo e deixe sua opinião aqui.

Aline Barros escolhe repertório do novo CD

Postado: segunda-feira, 5 de abril de 2010 | Por : Emanoel Leonardo | Em: , , , , ,

0


A cantora e pastora Aline Barros promete muita coisa boa em seu próximo trabalho. Aline esteve na gravadora MK Music, no Rio de Janeiro, com o Pr. Gilmar Santos, para acertar detalhes sobre seu novo CD.

"Quero colocar nesse CD a essência do que Deus tem ministrado ao meu coração. Vai ser uma grande bênção, esteja orando por esse novo projeto para que seja algo vindo do trono de Deus para nossa vida. Em breve vocês terão mais um CD para louvar e adorar a esse Jesus extraordinário", compartilhou a cantora.

Essa semana a cantora acertou detalhes de seu novo CD. Aline foi até a sede da gravadora MK Music para reunir-se com Yvelise de Oliveira, presidente do Grupo MK, mostrando as músicas previstas para fazerem parte do repertório do novo CD.

Aline e Yvelise almoçaram hoje e logo após trataram de detalhes do CD que promete ter músicas inéditas de Aline Barros.

O cd da cantora ainda não tem previsão de lançamento, mas segundo Aline ainda sairá esse ano.

Aos fãs só resta ficar no aguardo, pois certamente vem coisa boa por ai.


Fonte: Gospel+

Páscoa? Mas que Páscoa?

Postado: domingo, 4 de abril de 2010 | Por : Rivaldo Rodrigues | Em: , , , , ,

1

pascoa A páscoa que se comemora no dia de hoje, não se assemelha nem um pouco com a páscoa bíblica, e que faz parte da Lei que Deus ordenou a Moisés, e que era destinada a todo o Israel. Pelo contrário, essa páscoa que conhecemos é completamente estranha aos preceitos bíblicos, e que se reveste de outros valores sob o disfarce do cristianismo nominal.

O ovo e o coelho, são símbolos que vieram dos antigos povos, como os egípcios e os persas, além de outros. Nesse caso, os ovos eram tingidos, e dados aos amigos, e os chineses as usavam nas festas de renovação da natureza cheios de simbologias pagãs como emblemas da imortalidade, encontrados nos sepulcros pré-históricos da Rússia e da Suécia. E também é usado como escrita hieroglíficas dos egípcios, considerado como o que é potencial, o princípio da geração, o mistério da vida; sendo usado pelos alquimistas. Enfim, o ovo é o símbolo cósmico na maioria das tradições, desde a Índia até aos druidas celtas.

Quanto ao coelho da páscoa, provém da lebre sagrada da deusa Eastra, uma deusa germânica da primavera. Porém, prevaleceu como símbolo da fertilidade, a lebre (ou o coelho), porque já era conhecida como tal durante muitos anos. E, em várias regiões, a lebre era considerada uma divindade. Ela está relacionada com a deusa lunar Hécate na Grécia; e, além da Eastra, tem-se o equivalente que é a deusa Harek dos germanos, que era acompanhada por lebres, consideradas como símbolos da fertilidade, devido à grande capacidade de se reproduzir, e, segundo os anglo-saxões, como também os chineses, associada à Primavera.

Se fôssemos ver a origem da páscoa, isto é, a verdadeira páscoa, que é bíblica, ela se encontra no livro de Êxodo, capítulo 12, onde o Senhor declara uma série de ordenanças ao seu povo, Israel, para ser lembrada à posteridade, e cumprida. Isto é, a páscoa foi instituída por Deus para Israel. E o significado desta festa se encontra no versículo 12, onde se diz o seguinte:

"Porque naquela noite passarei pela terra do Egito, e ferirei todos os primogênitos na terra do Egito, tanto dos homens como dos animais; e sobre todos os deuses do Egito executarei juízos; eu sou o Senhor".

Tem-se aí portanto, o motivo da páscoa: A morte dos primogênitos dos egípcios, e a execução do juízo de Deus sobre todos os deuses egípcios. E em outras passagens, são reforçadas o sentido da Páscoa:

"Quando, pois, tiverdes entrado na terra que o Senhor vos dará, como tem prometido, guardareis este culto. E quando vossos filhos vos perguntarem:
Que quereis dizer com este culto?

Respondereis: Este é o sacrifício da páscoa do Senhor, que passou as casas dos filhos de Israel no Egito, quando feriram os Egípcios, e livrou as nossas casas." (Êxodo 12:26,27).”

Como se vê, o seu significado é bem diverso daquele que o mundo vê: a ressurreição do Senhor Jesus; pois, não existem bases sólidas para tal argumento, visto que a ressurreição foi uma conseqüência da perfeição do Senhor Jesus, uma vez que ele não cometeu nenhum pecado, portanto, não poderia permanecer morto. E também, a garantia da Sua vitória sobre a Morte, fazendo valer assim a Sua promessa de vida eterna, a plena, para todos aqueles que creram e se entregaram a Ele. Mas em nenhuma parte das Escrituras diz que a páscoa é a comemoração da ressurreição do Senhor; nem no Velho, quanto mais no Novo Testamento.

A páscoa judaica já há muito tempo deixou de ser bíblica visto que não tem mais eficácia, pois, a verdadeira páscoa - o Senhor Jesus - já foi consumado lá na cruz. Por esse motivo é que Deus permitiu a destruição do Templo de Salomão, cerca de 70 d.C., para que fosse impedido a comemoração da páscoa. Pois, tal comemoração, juntamente com outros preceitos, prenderiam os judeus à Lei, ao antigo pacto, e que deixou de ser válido. Além disso, os sacrifícios de holocausto (que fazem parte da Lei), só poderiam ser realizados no Templo, e não em outro lugar.

Tendo isso em conta: de que a própria páscoa, instituída por Deus, deixou de ser válida; quanto mais não seria anti-bíblica a comemoração da páscoa do mundo, cuja procedência é claramente pagã?

O nosso alvo é a importância da morte do Senhor Jesus, e devemos nos lembrar disso, até a volta d'Ele.

E você? O Que pensa sobre isto? Tá esperando o que? Clica ai e comenta. ^^

Podscast 32 - Tatuagem: Fazer ou não fazer?

Postado: | Por : Barbara Góes | Em: , , , , , , , , , , , ,

12


Está no ar mais um podscast! A 32ª Edição do nosso podcast.
Barbara Góes se junta mais uma vez com Emanoel Leonardo e outras figurinhas nesse cast de hoje. Convidamos o Pastor Claybom, Missionária Doriana e o Renan, (tatuador profissional) para conversar e chegar a uma conclusão - ou não- se os cristãos devem fazer tatuagens.

Se vc mal consegue esperar pra dar um clique e conferir o que tem nesse cast que está quentinho, dá um clique e mate a sua curiosidade. Não esqueça de comentar abaixo sobre o que achou do cast! Dúvidas, recados, opiniões e sugestões, pode rasgar aqui!

Duração: 63 minutos

Para enviar seu email, basta escrever para:

podscrereventos@gmail.com

Critique, elogie, opine.. Quem sabe você terá o seu comentário lido no cast? Vale oferecer para a namorada, o pai, a mãe e até o sarnento do seu cachorro.. Comente djá!

Twitter da Barbara
Twitter do Emanoel

Recomendações:


Informações:
Aperte o botão PLAY abaixo ou BAIXE AQUI , agora também na versão ZIP (clique com o botão direito do mouse no link e escolha a opção Salvar Destino Como) o arquivo no formato MP3 para o seu PC.

Desfrute! ;)



Dupla Rayssa e Ravel é a mais nova contratação da Sony Music

Postado: sexta-feira, 2 de abril de 2010 | Por : Herbert McDonald | Em: ,

0

A gravadora acaba de fazer sua terceira contratação para o cast gospel. Rayssa e Ravel acabam de assinar contrato com a gravadora Sony Music. O momento contou com a presença de Sergio Bittencourt, vice-presidente A&R da Sony Music, de Mauricio Soares, diretor executivo do projeto gospel, Drª Cláudia Boechat, do departamento jurídico e os produtores musicais Zé Henrique e Marcelo Farias na sede da gravadora no Rio de Janeiro, na última terça-feira.



“Estamos muito felizes com esta oportunidade que Deus está nos concedendo de trabalhar numa empresa como a Sony Music. Cremos que nosso ministério será ainda muito mais divulgado no Brasil e com o apoio da gravadora iremos ampliar o alcance de nossas músicas”, adiantou Rayssa.

Ravel adianta alguns passos que serão tomados pela dupla. “Já nos próximos dias, voltaremos à gravadora para apresentar as canções que irão fazer parte do repertório do CD de estréia na Sony Music." A estimativa é que o CD seja lançado na Expo Cristã no mês de setembro deste ano. “Como queremos lançar logo este trabalho, vamos finalizar o repertório nas próximas semanas e imediatamente iniciar a produção”, confirmou Ravel.

O cantor fez questão de pontuar que o estilo sertanejo pentecostal estará presente com toda força no repertório do novo CD. “Estamos voltando às nossas raízes e neste CD teremos músicas no mais autêntico estilo pentecostal com muita influência da música sertaneja que é o nosso verdadeiro estilo. Em 2010 vamos investir na divulgação deste trabalho pela Sony e no ano que vem vamos gravar o nosso primeiro DVD em grande estilo. Vai ser bom demais!”, complementa o cantor.

Fonte:
Elisandra Amâncio
Assessoria de Imprensa Sony Music

Espiritualidade

Postado: quinta-feira, 1 de abril de 2010 | Por : Yuri Padilha | Em: , , , , , , , , ,

0

Ricardo Gondim

No comecinho de 1990, fui convidado para participar da organização da Aliança Evangélica Brasileira (AEVB). Reunimo-nos em Teresópolis para esboçar os primeiros momentos, mas não lembro nada do planejamento. Ficaram apenas as devocionais lideradas pelo Osmar Ludovico, que me marcaram de forma indelével. O Osmar falou sobre oração contemplativa, "Lectio Divina", meditação. Porém eu vinha de uma tradição pentecostal e nada sabia sobre esses e outros exercícios espirituais. No segundo dia, houve um quebrantamento e eu me derreti em lágrimas. O Espírito de Deus nos moveu de uma forma única.

A prática de orar em silêncio, de aquietar a alma para meditar na Palavra e de escrever ressonâncias depois que alguém compartilha percepções espirituais, me deixou boquiaberto. Eu acreditava em preces barulhentas. Achava que Deus gostava de decibéis exagerados. Aliás, preciso confessar, eu mesmo já insuflei auditórios com a clara intenção de produzir frenesi para "mostrar" categoricamente que Deus "operava em nosso meio". Mas o Osmar Ludovico me conduzia por um novo e fascinante portal. Ao seu lado, eu subia escadas que tocavam o céu. Osmar tem uma voz suave, que, ao pronunciar o nome de Deus, ainda me comove. Ali começou um novo ciclo em minha devocional.

Passei a desejar uma espiritualidade de afetos. Abandonei o esforço de fazer de minhas orações uma técnica de colocar Deus em movimento. Destruí o altar que eu erguera para acionar o divino. Reaprendi que orar é inspirar ausências. Sem muitos barulhos, colocar a alma numa quietude parecida com a que o sumo sacerdote experimentava ao entrar no Santo dos Santos. Noto que os cultos, as missas, se tornaram agitados. Pergunto-me se o ritmo alucinante das músicas e das danças não são fugas. Na agitação, evita-se o confronto com a interioridade e, consequentemente, com Deus. Agora, só agora, começo a intuir o significado de orar no quarto fechado, em secreto.

Uma oração que não inclua o mundo inteiro apequena Deus e mostra o grau de individualismo de quem ora. Não consigo mais entender Deus como um deus tribal que faz chover e não deixa que gafanhotos destruam plantações. O mundo geme e entendo que as preces precisam ser situadas em relação a todos, inclusive africanos exilados, haitianos sem teto, europeus desiludidos com o materialismo e brasileiros inundados em periferias urbanas. Deus não dispensa suas bênçãos prioritariamente sobre os quem têm olhos azuis. Ele não começa seus castigos pelos mais miseráveis; não abandona milhões à míngua para vitalizar ajuntamentos que enriquecem evangelistas ávidos por fama e riqueza.

Desde aquela iniciação com o Osmar Ludovico, reaprendi a ler a Bíblia sem o exclusivismo das ferramentas frias da exegese. Por anos fui um gramático, pavimentei a estrada da minha fé com argumentações, mas comecei a ler as Escrituras com o coração. As novas lentes de leitura eram o amor e a paternidade de Deus. Desisti da pretensão de chegar à verdade dissecando textos. Eu queria perceber o recado de Deus nas entrelinhas, sem as vendas espirituais que me impedem de me sentir abraçado por ele. Sei da importância de não desvirtuar o sentido do texto com interpretações fantasiosas. Mas sei também que não é com análises sintáticas que a linda poesia do Espírito chegará ao meu coração. Se a letra mata e o Espírito vivifica, quero perceber o imperceptível; quero o que os olhos naturais não captam.

Desejo vivenciar a minha espiritualidade em atos devocionais. Pretendo transformar-me em um adorador que faz do “seguimento” de Jesus a melhor expressão de sua piedade. Liturgias centradas em emocionalismos desmerecem a tradição profética dos dois Testamentos. O melhor culto é defender a justiça. Deus não gosta de ajuntamentos com liturgias autocentradas, que só buscam canalizar o seu favor. O verdadeiro culto disponibiliza pessoas para cuidar de órfãos e de viúvas -- esta é a verdadeira religião, segundo Tiago. Qualquer verticalização do louvor só tem sentido se promover a verticalização do serviço. Espiritualidade é reconhecer Deus no rosto do pobre, do nu, do faminto e do desterrado; tudo o mais é individualismo travestido de piedade.

Anseio por reuniões que celebrem a graça, sem paranoias espirituais, sem alguém tentando infundir culpa para descansar no inescrutável amor de Deus. Quero participar de comunidades leves, sem as afetações próprias do glamour do mundo, onde os sorrisos sejam gratos e os abraços, sinceros. O caminhar de Jesus não combina com lugares espetaculosos. Viver os valores do seu reino prescinde de holofotes.

Muito obrigado, Osmar. Naquela tarde edifiquei um memorial; altar que me lembra o desafio de vivenciar o vasto amor do Pai.


FONTE: http://bit.ly/ahlvL7